Bem-vindos ao site do Focep!


 

Prev Next Page:

Descoberto componente bioquímico responsável por queda da pressão arterial na sepse

Notícias 16-04-2019 Lilian Russo

Descoberto componente bioquímico responsável por queda da pressão arterial na sepse

Estudo realizado por um grupo internacional de pesquisadores provocou uma reviravolta no entendimento sobre doenças inflamatórias potencialmente fatais como, por exemplo, a sepse. O trabalho apontou um agente bioquímico possivelmente envolvido na rápida diminuição da pressão arterial que ocorre no estágio avançado d...

Read more

Próxima reunião FOCEP

Notícias 12-04-2019 Lilian Russo

A próxima reunião do FOCEP e da Ação Interceps será no dia 24 de abril, na Câmara Municipal de São Paulo. (Viaduto Jacareí, 100.) O tem central será: “Notas Técnicas: o que são, como se faz e quem pode fazer” Esperamos por você! Horário: das 9:30 às 12h Evento gratuit...

Read more

Pela 1ª vez, cientistas obtêm conjunto de informações genéticas sobre a ELA

Notícias 05-04-2019 Lilian Russo

Pela 1ª vez, cientistas obtêm conjunto de informações genéticas sobre a ELA

Há quase 200 anos, o anatomista escocês Charles Bell descreveu pela primeira vez uma doença que causava rigidez, espasmos e diminuição dos músculos, piorando rapidamente, até o paciente não conseguir mais falar, engolir ou respirar. No fim da década de 1930, esses sintomas atingiram o famoso jogador de beisebol Lou G...

Read more

Anvisa tem novo modelo regulatório

Notícias 02-04-2019 Lilian Russo

Anvisa tem novo modelo regulatório

Entrou em vigor, nesta segunda-feira (1/4), o novo modelo regulatório da Anvisa, que tem o objetivo de melhorar e qualificar as normas sanitárias do país. A medida muda a forma de tratar a construção e revisão de atos

Read more

Descobertas mutações responsáveis por tipo raro de linfoma

Notícias 01-04-2019 Lilian Russo

Descobertas mutações responsáveis por tipo raro de linfoma

Um grupo internacional de pesquisadores, com participação brasileira, identificou duas mutações genéticas aparentemente responsáveis por 60% dos casos de um raro tipo de linfoma, conhecido como SPTCL (linfoma das células T subcutâneo similar à paniculite, na sigla em inglês).

Read more

Guia orienta sobre prazos de validade de alimentos Destaque

alimentos1A Anvisa acaba de publicar um guia que auxiliará as empresas a determinar os prazos de validade de alimentos, informação que é obrigatória na rotulagem dos produtos embalados. O Guia para Determinação de Prazos de Validade de Alimentos traz uma série de informações, que vão desde a legislação brasileira até os fatores que determinam ou alteram a validade dos alimentos, tais como a sua forma de processamento, armazenamento e acondicionamento.
O documento expressa

o entendimento da Agência sobre procedimentos ou métodos considerados adequados ao cumprimento de requisitos exigidos no Brasil. Para sua elaboração, foram utilizadas diversas referências científicas e regulamentos técnicos, nacionais e internacionais.

De acordo com a área de Alimentos da Anvisa, a consolidação do guia envolveu uma consulta prévia, dirigida a associações e entidades representativas das empresas que atuam no setor.

Além disso, o guia estará sujeito ao recebimento de sugestões da sociedade durante um ano, contado a partir da data da publicação do material no portal da Anvisa. As contribuições recebidas por meio de um formulário eletrônico serão avaliadas e poderão subsidiar a revisão do documento e a publicação de uma nova versão.

Segurança para o consumidor
O prazo de validade é o intervalo de tempo no qual o alimento permanece seguro e adequado para consumo, desde que armazenado de acordo com as condições estabelecidas pelo fabricante. Isso significa que o produto deve:

Permanecer seguro: não causar infecções e intoxicações alimentares devido a microrganismos patogênicos ou à produção de toxinas (bacterianas ou fúngicas) durante o armazenamento.

Manter suas características: não apresentar perda significativa de nenhum nutriente ou componente, considerando os requisitos de composição, e atender às regras de rotulagem e tolerância definidas na legislação.

Manter sua qualidade sensorial: não se deteriorar, o que o torna inapropriado para consumo.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.