Bem-vindos ao site do Focep!


 

Prev Next Page:

Cinco de agosto é o Dia Nacional da Saúde

Notícias 05-08-2022 Lilian Russo

Cinco de agosto é o Dia Nacional da Saúde

Nesta sexta (05) é comemorado “O Dia Nacional da Saúde”, instituído pela Lei 5.352 de 1967 com o objetivo de despertar na população a consciência do valor da saúde. A data também celebra a memória do médico e sanitarista Oswaldo Cruz, nascido em 5 de agosto de 1872. Vários projetos com objet...

Read more

Esqueleto robótico promete baratear uso de tecnologia de reabilitação de ponta

Notícias 03-08-2022 Lilian Russo

Esqueleto robótico promete baratear uso de tecnologia de reabilitação de ponta

Em alguns animais do grupo dos artrópodes, como aranhas, escorpiões e caranguejos, a estrutura responsável por prover sustentação e proteção aos órgãos vitais se localiza não no interior do corpo – como é o caso do nosso esqueleto – mas sim fora dele. São os exoesqueletos. O conceito...

Read more

Sabará Hospital Infantil realiza primeira simulação de cirurgia do mundo no Metaverso

Notícias 02-08-2022 Lilian Russo

Sabará Hospital Infantil realiza primeira simulação de cirurgia do mundo no Metaverso

O Sabará Hospital Infantil acaba de realizar a primeira simulação de cirurgia no Metaverso no mundo. A neurocirurgiã pediátrica do Sabará Hospital Infantil e líder do projeto, Dra. Giselle Coelho, conduziu uma neurocirurgia de biópsia de um tumor cerebral por endoscopia com a mentoria do avatar criado para essa simula&cced...

Read more

Pesquisadores do ICB-USP têm resultados promissores contra o câncer de pâncreas

Notícias 02-08-2022 Lilian Russo

Pesquisadores do ICB-USP têm resultados promissores contra o câncer de pâncreas

* Agência FAPESP –Pesquisadores do Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo (ICB-USP) conseguiram impedir a evolução do câncer de pâncreas em três modelos celulares da doença. O resultado, publicado na revista "Investigational New Drugs" do grupo "Springer Nature", foi obtido com o uso d...

Read more

Consulta Pública - Polineuropatia Amiloidótica Familiar relacionada à Transtirretina (PAF-TTR)

Notícias 28-07-2022 Lilian Russo

Consulta Pública - Polineuropatia Amiloidótica Familiar relacionada à Transtirretina (PAF-TTR)

Está em andamento a consulta pública nº 49, publicada no Diário Oficial no dia 20 de julho de 2022, relativa à proposta de incorporação de Inotersena para o tratamento da polineuropatia amiloidótica familiar relacionada à transtirretina em pacientes adultos em estágio 2 ou pacientes não respondedores a t...

Read more

Guia do Ministério da Saúde traz dicas para alimentação de crianças

alimentossUm guia do Ministério da Saúde (MS) traz recomendações para a alimentação das crianças após o período de amamentação. Entre elas, a principal é evitar o consumo de alimentos ultraprocessados, como biscoitos recheados, salgadinhos, achocolatados, etc. É que a partir do segundo ano de vida, as crianças passam a ter mais contato com o mundo externo e sofrem maior exposição à publicidade desse tipo de produto, seja por meio da televisão, das mídias sociais, na escola ou na convivência com outras crianças.
O material, chamado de Guia Alimentar para a População Brasileira, visa auxiliar os pais na tarefa de estimular uma alimentação mais saudável para as crianças e ressalta que a alimentação saudável é importante em todos os momentos da vida.

Segundo dados do Relatório Público do Sistema Nacional de Vigilância Alimentar e Nutricional, das crianças acompanhadas na Atenção Primária à Saúde em 2020, 15,9% dos menores de 5 anos e 31,8% das crianças entre 5 e 9 anos tinham excesso de peso. Dessas, 7,4% e 15,8%, respectivamente, apresentavam obesidade, segundo o Índice de Massa Corporal (IMC) para a idade.

Os bons hábitos de alimentação devem começar a partir dos 6 meses, quando as crianças começam a ingerir outros alimentos além do leite materno. De acordo com o guia, é importante os adultos estimularem desde cedo as crianças a ingerirem alimentos in natura.

A partir dessa etapa, a alimentação deve ser composta por comida de verdade, isto é, refeições feitas com alimentos in natura ou minimamente processados, de diferentes grupos, como feijões, cereais, raízes e tubérculos, frutas, legumes e verduras, além de carnes.

Também é preciso evitar o consumo de bebidas adoçadas, ou seja, refrigerantes, sucos de caixinha, sucos em pó, refrescos, bebidas lácteas e achocolatados. O mesmo serve para lanches como hambúrgueres já prontos, embutidos (linguiças, salsicha, presunto, mortadela e salames), macarrão instantâneo, salgadinhos de pacote, biscoitos e guloseimas.

Exclusivo para gestantes
Outra lembrança importante do guia é que antes dos dois anos é recomendado o aleitamento materno, que proporciona todos os nutrientes necessários para o desenvolvimento do bebê. O leite materno de forma exclusiva para a criança até os seis meses de vida, sendo desnecessária a oferta de qualquer outro tipo de alimento ou bebida, como papinha, mingau, chás, suco e outros.

Além de ser importante para a saúde do bebê, a amamentação também traz benefícios para a mulher, como a redução do risco de desenvolver câncer de mama, ovário e endométrio. A explicação é que, durante o período de aleitamento materno, as taxas de determinados hormônios que favorecem o desenvolvimento desse tipo de doença reduzem.

Em relação às gestantes, o guia lembra que nessa fase, o consumo de água, alimentos in natura diversos e minimamente processados são importantes para suprir a necessidade de nutrientes fundamentais, como ferro, ácido fólico, cálcio, vitaminas A e D, entre outros.

Para esse público específico, o MS possui um Guia Alimentar para Gestantes. A alimentação saudável na gestação favorece o bom desenvolvimento fetal, a saúde e o bem-estar da mulher, além de prevenir o surgimento de agravos, como diabetes gestacional, hipertensão e ganho de peso excessivo.

Entre outras recomendações, o material afirma que uma alimentação mais saudável ajuda a evitar sintomas como náuseas, vômitos e tonturas, azia, plenitude gástrica, constipação intestinal, fraqueza, desmaios, entre outros.

Para tanto basta modificar a consistência dos alimentos, ingerindo opções mais macias e pastosas, não consumir líquidos durante as refeições, evitar o consumo de alimentos gordurosos, doces, picantes e com cheiros fortes e não deitar após as refeições também são hábitos que podem ajudar a aliviar esses sintomas.

É importante buscar uma orientação alimentar adequada, com o auxílio de um profissional de saúde e que considere fatores como vulnerabilidade social e renda, rede de apoio, idade e condições de trabalho de cada gestante.

Fonte: Agência Brasil
Por: Por Luciano Nascimento - São Luís
Edição: Claudia Felczak

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.