Bem-vindos ao site do Focep!


 

Prev Next Page:

Mais incertezas nos recursos da ciência

Notícias 27-06-2022 Lilian Russo

Mais incertezas nos recursos da ciência

O mês de junho trouxe mais incertezas para a comunidade científica brasileira, que não sabe se poderá contar com os recursos que haviam sido garantidos para este ano. No dia 30 de maio, o governo publicou um decreto alterando sua programação orçamentária e financeira, bloqueando o repasse de R$ 8,239 bilhões para v&a...

Read more

No Dia Nacional do Diabetes, entenda impactos da doença sobre a visão

Notícias 26-06-2022 Lilian Russo

No Dia Nacional do Diabetes, entenda impactos da doença sobre a visão

Este domingo (26) marca o Dia Nacional do Diabetes. A data, criada em parceria entre o Ministério da Saúde e a Organização Mundial da Saúde (OMS), serve para conscientizar os brasileiros sobre a doença, que afeta cerca de 15,7 milhões de pessoas no país, segundo dados da Federação Internacional de Diabetes (I...

Read more

Banco de Pendências elaborado pela CONEP

Notícias 24-06-2022 Lilian Russo

Banco de Pendências elaborado pela CONEP

O Banco de Pendências elaborado pela CONEP conta com informações sistematizadas e sugestões de construção de pendências sobre diversos temas éticos relacionados à análise de protocolos de pesquisa.Os textos que constam nesse manual são modelos de pendências que podem ser utilizados em sua integrali...

Read more

Instituto Atena busca voluntários para estudo clínico com cardiopatas

Notícias 23-06-2022 Lilian Russo

Instituto Atena busca voluntários para estudo clínico com cardiopatas

O Instituto Atena de Pesquisa Clínica iniciou nesta quarta-feira (22) um protocolo dirigido a pessoas com histórico de infarte e/ou que tenham sido submetidos a angioplastia. O medicamento em estudo é específico para doenças coronarianas, identificadas através de distúrbios em lipoproteínas.Com uma meta de 40 mil volunt&aa...

Read more

Pesquisadores da UFSCar testam programa de telerreabilitação para idosos com demência

Notícias 22-06-2022 Lilian Russo

Pesquisadores da UFSCar testam programa de telerreabilitação para idosos com demência

Testar um programa de telerreabilitação para idosos com demência e seus cuidadores – utilizando recursos tecnológicos de informação e comunicação para viabilizar intervenções a distância – é o objetivo de um projeto conduzido na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) por pe...

Read more

Nesta terça-feira, 21 de junho, é celebrado o Dia Nacional de Luta Contra a Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA)

ELA SITEHoje (21), é comemorado o Dia Nacional de Luta Contra a Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA), doença neurodegenerativa que afeta o sistema nervoso e pode promover a perda dos movimentos voluntários dos músculos, como a forma de falar até o gesto de comer, andar e respirar. Segundo dados do Ministério da Saúde, surgem 2.500 novos casos por ano e estima-se que exista entre 2 a 7 casos para cada 100 mil pessoas.
A doença ocorre por causa da morte dos neurônios motores, conforme explica a neurologista Jéssica Rocha, de Belém.
Com o tempo, os músculos atrofiam e surgem fraquezas intensas. A principal hipótese do que causa a enfermidade, é devido ao

surgimento das alterações no metabolismo de substâncias tóxicas dentro das células nervosas, onde o acúmulo dessas substâncias leva à morte dos neurônios.

Até o momento, segundo a especialista, é uma enfermidade sem cura, mas já são realizados muitos estudos para buscar formas de prevenção ou medicamentos, já que a recomendação dos médicos é a utilização de um remédio chamado "Riluzol" que pode desacelerar os sintomas, distribuído gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Apesar de afetar os movimentos, a doença não afeta a sensibilidade como tato e a dor.

A neurologista destaca que o papel dos especialistas é de estar atento às complicações, como pneumonia, lesões na pele, perda de peso e depressão. “O manejo da doença não envolve apenas o neurologista, deve ser feito de forma multidisciplinar, com o auxílio de fisioterapeuta, fonoaudióloga, psicólogo e nutricionista”, disse.

Por ser um fator debilitante, o psicológico das pessoas acometidas pela doença também é afetado, por isso é recomendado a psicoterapia como medida profilática, para possibilitar a ajuda e não gerar sintomas ou manifestações psicossomáticas

Como descobrir que é portador da doença?
Os sintomas surgem de forma sutil, em que dificilmente pode ser percebido pelo paciente. “Inicia com perda dos movimentos mais delicados, como escrever e segurar objetos. Com o tempo, o paciente apresenta atrofia dos músculos, normalmente iniciando pelas mãos. Também existem outros indícios da doença, em que há perda de movimentos dos músculos da fala e mastigação. Nesse último caso, vai apresentar dificuldades para articular as palavras e para engolir alimentos”, explicou a neurologista Jessica Rocha.

O diagnóstico é feito a partir dos sintomas e com auxílio de exames neurológicos, para evidenciar a morte dos neurônios motores. Por meio do exame físico neurológico detalhado, é possível recolher e analisar. Além disso, pode ser realizado um exame complementar chamado "eletroneuromiografia", que identifica a perda da função dos neurônios.

Jéssica Rocha ressalta a importância da conscientização sobre o ELA, pois permite que muitos profissionais de saúde conheçam e pesquisem mais sobre a doença, colaborando para diminuir a demora dos diagnósticos. “A data também estimula a população a conhecer a doença e entender que o paciente precisa de auxílio familiar, tanto físico como emocional. Não devemos negligenciar a doença, apesar de rara, quando acontece acaba afetando a vida não só do paciente como de todos ao redor dele”, explicou.

Para reabilitação, por meio de cuidados paliativos, os tratamentos contra dor, prevenção de contraturas musculares e articulares, podem ser feitos nos Centros Especializados em Reabilitação do SUS.

Fonte: O Liberal
Por: Vitória Reimão, estagiária sob a supervisão do coordenador do Núcleo de Atualidades, João Thiago Dias

Imagem: maragabrilli.com.br

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.