Bem-vindos ao site do Focep!


 

Prev Next Page:

Dia Internacional da Hipertensão

Notícias 17-05-2022 Lilian Russo

Dia Internacional da Hipertensão

Um dos cuidados mais importantes com a saúde é o controle da hipertensão arterial ou pressão alta, pois há risco de causar problemas no coração, nos rins e desencadear Acidente Vascular Cerebral (AVC).

Read more

Contaminação cruzada dificulta dieta sem glúten para pacientes celíacos

Notícias 16-05-2022 Lilian Russo

Contaminação cruzada dificulta dieta sem glúten para pacientes celíacos

Nesta segunda-feira (16), Dia Mundial de Conscientização da Doença Celíaca, especialistas chamam a atenção para a dificuldade que os portadores deste transtorno para manter dietas sem glúten. O problema é a contaminação cruzada, já que essa proteína pode aparecer como ingrediente oculto em diver...

Read more

Começa nova fase de estudo que é celeiro de conhecimento sobre a saúde do brasileiro

Notícias 12-05-2022 Lilian Russo

Começa nova fase de estudo que é celeiro de conhecimento sobre a saúde do brasileiro

Em agosto, voluntários do Estudo Longitudinal de Saúde do Adulto (Elsa-Brasil) serão convocados para novas entrevistas e bateria de exames para avaliar evolução de fatores de risco para doenças cardiovasculares, principal causa de morte no mundo. Pesquisadores e voluntários se aquecem para a quarta onda do Estudo Longitudinal de ...

Read more

Dia do enfermeiro é comemorado em 12 de maio.

Notícias 12-05-2022 Lilian Russo

Dia do enfermeiro é comemorado em 12 de maio.

A aprovação de PL que cria piso salarial dos enfermeiros é motivo de comemoração, mas proposta ainda depende de aprovação de PEC para sua aplicação.

Read more

Revisão da Resolução CNS nº 441 de 2011: consulta inicial aos CEP e responsáveis por Biobancos e Biorrepositórios

Notícias 11-05-2022 Lilian Russo

Revisão da Resolução CNS nº 441 de 2011: consulta inicial aos CEP e responsáveis por Biobancos e Biorrepositórios

A Comissão Nacional de Ética em Pesquisa convida os membros do Sistema CEP/Conep e a comunidade científica a contribuir na revisão e atualização da Resolução CNS n° 441/2011, que estabelece diretrizes para análise ética de projetos de pesquisas que envolvam armazenamento de material biológico human...

Read more

Bactéria oportunista ‘rouba’ zinco e ferro do hospedeiro para aumentar sua virulência

bacteriaoportonistaPesquisadores da Universidade de São Paulo (USP) desvendaram a estratégia usada pela bactéria Chromobacterium violaceum para roubar metais como zinco e ferro do organismo hospedeiro e aumentar, assim, sua virulência. A descoberta pode dar pistas para a busca de novas terapias.
Encontrado na água e no solo de regiões tropicais e subtropicais, esse bacilo é considerado um patógeno oportunista e pode causar abscessos no fígado, no pulmão e na pele, além de sepses graves em humanos e outros animais.

Os principais sintomas são febre, dor abdominal, lesões cutâneas e formação de abscessos metastáticos. A via de transmissão mais comum envolve a exposição de feridas e lesões ao solo e à água contaminados.

Em estudos conduzidos na Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP-USP), divulgados em três artigos entre 2019 e 2021, os cientistas mostraram que essa bactéria subverte a chamada “imunidade nutricional”, que são mecanismos das células para evitar o acesso aos metais por microrganismos invasores.

No trabalho mais recente, publicado na revista da American Society for Microbiology, o grupo mostrou como um complexo de proteínas conhecido como ZnuABC, que funciona como um sistema transportador de íons de zinco, é crítico para a virulência de C. violaceum e contribui para diversos processos fisiológicos dependentes desse metal.

A investigação, feita em parceria com a Universidade Vanderbilt, no Tennessee (Estados Unidos), teve o apoio da FAPESP por meio de quatro projetos (18/01388-6, 20/00259-8, 17/03342-0 e 18/14737-9).

“Os três artigos contam uma história, mostrando o processo de captação de metais dos hospedeiros pela bactéria para conseguir se multiplicar e como isso é um fator de virulência. O microrganismo subverte a imunidade nutricional do hospedeiro, conseguindo assim ter acesso aos metais essenciais para qualquer organismo. Nosso grupo tem sido pioneiro em investigar os fatores de virulência dessa bactéria”, explica o professor José Freire da Silva Neto, do Departamento de Biologia Celular e Molecular e Bioagentes Patogênicos da FMRP-USP e coordenador das pesquisas.

Entender esse processo usado pelo bacilo é importante para a busca de novas abordagens para o tratamento de infecções bacterianas, bem como o uso de moléculas que possam diminuir a virulência do patógeno. Além disso, o conhecimento sobre o “estilo de vida” da Chromobacterium em certa medida pode ser extrapolado para outras bactérias, como a Pseudomonas, que causa infecções oportunistas em pacientes hospitalizados.

“É possível usar o que descobrimos até agora para buscar moléculas que atuem nesses sistemas envolvendo zinco e ferro e reduzam a virulência da bactéria. Se ela não conseguir captar os metais com eficiência, também não será capaz de se multiplicar”, diz Silva Neto.

Estudos anteriores já mostraram que essa bactéria é resistente a vários antibióticos, sendo que os tratamentos que tiveram mais sucesso no controle das infecções foram com ciprofloxacina e meropenem.

Embora raras, as infecções são caracterizadas por rápida disseminação e alta mortalidade. Uma compilação de dados registrados entre 1952 e 2009 apontou 106 pacientes com infecções por C. violaceum. Em trabalho publicado em 2017, do grupo da FMRP-USP, uma atualização sobre os relatos clínicos em artigos apontou mais 150 casos.

O caminho

Os pesquisadores mostraram como a bactéria, introduzida em camundongos, emprega o sistema de captação de zinco (ZnuABC) para superar a limitação desse metal no hospedeiro.

A inibição de ZnuABC reduziu a virulência da bactéria nos animais. Além disso, em uma linhagem mutante de camundongos, com mudanças em ZnuABC, observou-se menor virulência e baixa capacidade de colonizar o fígado. Ficou demonstrado assim que a captação de zinco é essencial para a virulência da C. violaceum.

Em artigo publicado em outubro de 2020, também pela revista American Society for Microbiology, cujo primeiro autor era o aluno de doutorado Renato Santos, o grupo da FMRP-USP já havia mostrado o papel do regulador de captação de ferro (Fur) na fisiologia e na virulência de C. violaceum.

O importante papel do ferro também foi demonstrado em outro estudo do grupo, que teve a aluna Bianca Batista como primeira autora. Este apontou como a bactéria se utiliza de diferentes sideróforos endógenos (compostos orgânicos que atuam na captação do ferro e são produzidos naturalmente pelo organismo) para captar o metal e se estabelecer nos hospedeiros.

O artigo The zinc transporter ZnuABC is critical for the virulence of Chromobacterium violaceum and contributes to diverse zinc-dependent physiological processes, dos pesquisadores Renato E. R. S. Santos, Waldir P. da Silva Júnior, Simone Harrison, Eric P. Skaar, Walter J. Chazin e José Freire da Silva Neto, pode ser lido em https://journals.asm.org/doi/10.1128/IAI.00311-21

Por Luciana Constantino | Agência FAPESP – foto: Pete Seidel/CDC

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.