Bem-vindos ao site do Focep!


 

Prev Next Page:

Amanhã - reunião Focep!

Notícias 20-08-2019 Lilian Russo

Amanhã, 21 de agosto é nosso encontro. Iremos discutir o tema que será apresentado pela Dra. Iara Guerriero: “Ética nas pesquisas em Ciências humanas e sociais e suas especificidades”. Esperamos por você! Sala Luiz Tenório de Lima - Câmara Municipal de São Paulo Horário: das 9:30 às 12h

Read more

Pesquisa clínica: publicada Orientação de Serviço

Notícias 12-08-2019 Lilian Russo

Pesquisa clínica: publicada Orientação de Serviço

Diminuir os prazos de avaliação das petições de Dossiê de Desenvolvimento Clínico de Medicamento (DDCM) e tornar o desenvolvimento de pesquisas clínicas de medicamentos mais atrativo no Brasil. Esses são os objetivos da Orientação de Serviço 69/2019, publicada pela Anvisa no início de agosto.

Read more

Próximas reuniões do Focep - 21 de agosto e 09 de setembro de 2019

Notícias 31-07-2019 Lilian Russo

- A nossa próxima reunião do Focep será no dia 21/08/19. Tema: “Ética nas pesquisas em Ciências humanas e sociais e suas especificidades”Convidada: Dra. Iara Guerriero Sala Luiz Tenório de Lima - Câmara Municipal de São PauloHorário: das 9:30 às 12h - No dia 09 de setembro teremos uma reuni&atild...

Read more

Reunião de hoje, 31 de julho de 2019

Notícias 31-07-2019 Lilian Russo

Reunião de hoje, 31 de julho de 2019

Já começou a transmissão de nossa reunião de hoje.

Read more

Pesquisadores descobrem gene que torna o câncer invisível ao tratamento

Notícias 19-07-2019 Lilian Russo

Pesquisadores descobrem gene que torna o câncer invisível ao tratamento

Cientistas americanos identificaram um gene que esconde as células cancerígenas da imunoterapia. Em uma análise laboratorial, os investigadores observaram que o DUX4, presente nos tumores, pode impedir que o problema seja reconhecido e combatido pelo sistema imunológico. Os dados do estudo, publicado na revista Developmental Cell, podem contribuir pa...

Read more

Especialistas criam comissão internacional para regulamentar edição genética em humanos 04 de junho de 2019

edicaogeneticaAcademias médicas e de ciência em todo o mundo se uniram para formar uma comissão internacional de especialistas que vai analisar e propor regras relacionadas à aplicação clínica da edição genética em humanos. A International Commission on the Clinical Use of Human Germline Genome Editing tem o objetivo de desenvolver critérios científicos, médicos e éticos, caso a

tecnologia seja considerada aceitável pela sociedade.
A nova comissão inclui representantes de 10 nações e será secretariada por National Academy of Sciences, National Academy of Medicine e Royal Society.

A comissão é uma convocação da National Academy of Sciences e da National Academy of Medicine (ambas dos EUA) e da Royal Society, do Reino Unido, e deve levar a uma maior regulamentação da edição genética em todo o mundo, sobretudo no que diz respeito à edição de linhagens germinativas – os genes que são transmitidos para descendentes.

A iniciativa surge como a mais recente resposta da comunidade científica internacional ao anúncio do nascimento dos primeiros bebês geneticamente editados.

O anúncio feito pelo cientista chinês He Jiankui na Segunda Cúpula Internacional sobre a Edição do Genoma Humano – realizada em Hong Kong em novembro do ano passado – chamou a atenção mundial. Cientistas que participaram do congresso prontamente classificaram o experimento como "profundamente perturbador" e "irresponsável" e o cientista foi criticado por violar princípios científicos e normas éticas.

He afirmou ter usado a técnica Crispr/CAS9 para fazer a edição genética dos bebês. A partir da ação de enzimas, a metodologia descoberta em 2012 é capaz de quebrar as ligações entre os nucleotídeos na molécula de DNA e, assim, inserir, remover ou alterar o material genético em locais específicos do genoma.

O feito de He teve sua veracidade questionada por não ter sido publicado em revista científica nem ter os nomes dos bebês e de outros envolvidos divulgados. A dúvida permanece. Mesmo assim, o anúncio de gêmeos geneticamente editados soou para a comunidade científica mundial como um alerta de perigo à vista.

"As revelações na cúpula de Hong Kong ressaltaram a necessidade urgente de uma estrutura internacional para ajudar cientistas, especialistas médicos e reguladores a abordar as complexas questões científicas e médicas que cercam o uso clínico da edição genética de linhagem germinativa", disse o presidente da National Academy of Medicine, Victor J. Dzau, em um comunicado.

Para acompanhar os trabalhos da comissão foi criado um comitê de supervisão. Entre os integrantes desse comitê está o diretor científico da FAPESP, Carlos Henrique de Brito Cruz.

“Trata-se de tema de enorme relevância e atualidade e que requer efetivamente uma discussão cuidadosa e rigorosa, do ponto de vista científico, na consideração dos potenciais riscos e impactos. Parece-me também que o convite representa um reconhecimento à qualidade do trabalho da FAPESP”, disse Brito Cruz.

Cabe ao comitê de supervisão aprovar os membros da comissão e suas tarefas, bem como garantir o andamento dos trabalhos. O comitê também deve aprovar uma lista de especialistas que atuarão como revisores do relatório final da comissão, incluindo suas conclusões e recomendações.

A comissão se reunirá três vezes em 2019, entre reuniões públicas, workshops e seminários. O relatório final será divulgado em 2020.

Mais informações em: http://www.nationalacademies.org/gene-editing/international-commission/index.htm.

Fonte: Agência Fapesp
Imagem: Freepik

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.