Bem-vindos ao site do Focep!


 

Centro de pesquisa seleciona pacientes voluntários para um estudo clínico

curitibaUm centro de pesquisa de Curitiba está selecionando pacientes voluntários para um estudo clínico. Vamos saber mais sobre essa pesquisa, com a endocrinologista e investigadora principal do Cline Research Center, Silmara Leite.
Na entrevista, a especialista tira dúvidas sobre quem pode participar desse estudo, como é a participação desses voluntários e como você pode se inscrever.

CBN CURITIBA – Entrevista Silmara Leite

'Há um grande esforço para fazer pesquisa clínica no Brasil

geral   greyce lousana  diretora executiva da sociedade brasileira de profissionais de pesquisa clinica   foto de abbvie brasil   divulgacao-8754388Uma das áreas mais afetadas pelos anunciados cortes orçamentários do governo federal, a pesquisa científica abrange desde novas tecnologias para aumentar a segurança em barragens até o desenvolvimento de medicamentos para combater epidemias. Este último segmento, o de pesquisa clínica, é responsável pela descoberta de vacinas e tratamentos. Para se obter resultados, são necessários anos de estudo, persistência e, claro, uma verba significativa. Diretora da empresa Invitare Pesquisa Clínica e presidente executiva

Artrite reumatoide: Pesquisadores apostam em prevenção da doença

artritereumatoideHá pouco mais de 15 anos, receber o diagnóstico de artrite reumatoide significava, para o paciente, uma vida de dor, deformidades, perda de produtividade e limitações. Hoje, a doença permanece grave, mas conhecimentos aprofundados dos mecanismos que a conduzem — o que levou ao aprimoramento da abordagem terapêutica — permitiram que, em um intervalo curto de tempo, os prognósticos melhorassem significativamente.

Nova tecnologia permite classificar o tumor cerebral mais comum em crianças

tumorUma metodologia de baixo custo para classificar os diferentes tipos de meduloblastoma, tumor maligno do sistema nervoso central mais comum em crianças, foi desenvolvida por um grupo de pesquisadores em São Paulo em colaboração com colegas de instituições na Suíça e na Alemanha.
O novo método tem precisão semelhante à das caras tecnologias para sequenciamento de última geração e dá subsídios para a tomada de decisão quanto ao melhor tratamento mesmo em países com poucos recursos.